sábado, 13 de junho de 2009

"Chupa-cabra" - Mário Cavalcanti


Tudo fluiu naturalmente... Uma limpa tranquila... Considerou até engraçada a cara da tiazinha... Largou no ponto seguinte e desceu a ladeira da favela de Santo Antônio... Agora era contabilizar os ganhos e pagar ao Bode a parte que tava devendo...
O sorriso foi desfeito ao escutar os sons da sirene da polícia... “Fudeu!!!”... Correu pelas bocadas que conhecia... deixou o produto escondido em um poste já utilizado... As pernas respondiam a toda força... virou a esquina... faltava 100 metros pra pegar o mato que dava na BR...

- Parado Filha da Puta!! Ou vai virar peneira!
- Fiz nada não senhor! Sou trabalhador!
- Calado seu merda! Deitadinho! Mão na Cabeça Porra!!!

O corpo exaurido respondeu... Ali, naquele momento, obedecer era vida... No rádio o policial comunicava enquanto chutava as costelas do jovem:

- Elemento pego senhor! Vai chegar na DP todo molinho!

Nenhum comentário: