segunda-feira, 15 de junho de 2009

Judith P. Alves - Marie Tissou


- Tomara que João tenha salvado aquela garota. Que doideira! Que dia louco esse meu, não gosto de voltar para casa assim... muitas coisas ainda em aberto... ou esse João mente bem ou ele não sabe de nada mesmo... Não queria, mas vou precisar ter um tete-a-tete com o Jota... Chegando em casa vou relaxar... Atenção miss Judith, desativar! [risos] - Voltou no carro falando consigo mesma.

E ela desativava mesmo. Judith sempre foi uma mulher independente. Saiu de casa cedo e aproveitou as boas condições econômicas de sua família para cultivar sua vida ideal. Sempre foi apaixonada por filmes de detetive e suspense e por esse motivo entrou para a carreira policial por prazer. Entre uma namorada e outra e entre uma investigação e outra, ela vivia sua liberdade de escolha. Mas tinha outras paixões que não deixava de mão e por isso inventou o "Atenção miss Judith, desativar!". Quando chegava em casa a noite, ela queria aproveitar seus prazeres.

Colocou um vinil raríssimo de John Coltrane, preparou um escocês de 21 anos e deitou-se na banheira. Após um longo tempo, quando a madrugada já ia de longe e quando ela já tinha tomado suas religiosas cinco doses e escutado várias vezes o mesmo vinil, entrou em seu blog secreto e escreveu mais um poesia erótica. Ficou ainda mais um tempinho em chats eróticos, mas se danou...

- Sabe de uma? - Indagou-se pegando o telefone.
- Alô, me manda uma de primeiríssima qualidade, ruiva e bem nova...

Depois de meia hora:

- Bonne nuit ma chère!

6 comentários:

Ady Cavalcante disse...

Que maravilha isso aqui, meninos!!!Tô embasbacada!!!! Beijos

Jardson Fragoso disse...

boa ramon

Anônimo disse...

Vamos nessa!

nina rizzi disse...

taí, era tudo que eu precisava...

legal aqui. beijo.

Ramon Alcântara disse...

Cadê tu man?
No aguardo!

Adinailson disse...

Ramon na expectativa...(pior q eu tb...)

bora jardson!!! chega logo de goiania!!!, rsrs