segunda-feira, 7 de junho de 2010

Antonio Bruccatto - Maria Clara Novaes


- [...] tá ligando pra você agora... - a voz foi cortada.

- Moça! Você ligou errado. Este é um telefone público – desligou o telefone achando engraçado.

[Só faltava essa agora!]

Numa cidade estranha, receber uma ligação estranha às cinco da manhã [Coincidência?], tinha pouco tempo pra pensar nisso. Depois do coquetel e a dor de cabeça só pensava em chegar ao hotel. Passou diante da Catedral da cidade e ficou observando por uns 5 minutos. Nada mudaria, era sempre isso... Representante Comercial....

[Humpf!!]

[Outro nome pra uma vida sem vida!!! Nada fixo! Nem a personalidade! – sorriu pra si mesmo]

Passou ao lado da igreja ostentosa e se dirigiu para o hotel na quadra seguinte.

Passou sem dar nenhum cumprimento... Londrina! A empresa tinha preparado ele para o maior frio e estava um calor como em São Luís que há muito tempo não visitava. Sentou, pegou o cinzeiro com o nome do hotel “Bourbon Londrina Business” [Business???- esnobou!]

- Tão inventado quanto eu - resmungou...

Aproveitou que o seu notebook encontrava-se aberto na cama, entrou em uma rede social que participava, meio que inconsciente colocou:

- A VIDA É UMA MERDA!! Não é Pai?????

2 comentários:

Ramon Alcântara disse...

Pai? Você me ouve?

Boa! Maria irá responder pelo grande Pai? Em uma rede social? De onde?

Valeu Jardson!

Jardson Fragoso disse...

Sempre é assim... o retorno do grande pai... bola pra vc